A geração de energia limpa deve ser ampliada em Fernando de Noronha. O governador Paulo Câmara (PSB) assinou um termo de cooperação com a Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) que prevê a utilização de mais dois módulos para reforçar o sistema de armazenamento de energia solar da ilha.

Os módulos, que são como baterias, vão armazenar a energia produzida nas placas solares instaladas na ilha e devem ser utilizados principalmente nos horários de pico, segundo a companhia. Não foi divulgado prazo para que esses novos equipamentos comecem a funcionar.

O governo apontou que também serão investidos recursos para a implantação de 13 ecopostos, que vão abastecer os carros elétricos através da energia captada. O termo foi assinado na terça-feira (25).

A Celpe informou que a parceria também prevê ações direcionadas à eficiência energética, pesquisa, fontes renováveis e mobilidade elétrica.

Entre as principais metas estabelecidas no documento assinado pelo governo estadual está a necessidade de redução de emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE), substâncias causadoras do aquecimento global. A redução está prevista no projeto “Noronha Carbono Zero”.

O termo estabeleceu, ainda, a criação de uma equipe multidisciplinar de trabalho composta por representantes da Celpe, Secretaria de Meio Ambiente e a Administração de Fernando de Noronha, encarregada de desenvolver e implementar ações para preservação ambiental e sustentabilidade.

A ilha já conta com duas usinas solares e nove sistemas de geração distribuída, que utilizam painéis fotovoltaicos. Atualmente, as centrais energéticas de fonte renovável representam cerca de 10% do consumo local de energia.


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.