Capinzal – Uma família que reside no interior de Capinzal decidiu apostar na geração de energia natural para diminuir os custos. Na propriedade de Elcio Basei, localizada na Linha Gramado, às margens da SC-150, foram instaladas placas de geração de energia solar. De acordo com Nair Basei, ao todo são 40 placas com capacidade para gerar até 1,4 mil watts por mês numa rede trifásica.

O investimento aproximado é de R$ 70 mil, financiado com linha de crédito do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (PRONAF) com dez anos para pagar. “A energia será para toda a propriedade que tem um consumo entre 1.000 a 1.400 watss/mês”, conta Nair.

Entre as unidades consumidoras estão dois aviários do sistema BRF, produção de leite, duas casas e a panificadora Massa Basei que produz pães, cucas e bolachas comercializados na Feira Colonial de Capinzal.

“Produzir uma energia limpa e sem prejudicar ao meio ambiente é o nosso grande objetivo, e em consequência estaremos também reduzindo gastos com energia elétrica, pois nos últimos tempos tem aumentado muito gerando assim aumento das despesas”, reforça.

Nair destaca que, como é o primeiro mês de utilização do novo sistema a família ainda não recebeu a fatura da Celesc para o comparativo da redução dos gastos. “Mas já podemos adiantar que teremos sim um valor reduzido com energia”, afirma Nair. Pelos cálculos preliminares, o investimento deverá ter sido abatido com a economia em até cinco anos.

O sistema

O sistema de energia solar implantado pela família Basei foi autorizado após aprovação de projeto pela Celesc. Através desse projeto a família conseguiu a liberação do crédito financeiro. Posteriormente a estatal fez os ajustes necessários, como a substituição do medidor, onde a energia solar gerada passa para a Celesc. Durante o dia, enquanto está gerando, o sistema permite a obtenção de créditos para que, durante a noite ou nos momentos em que é acionado o sistema solar, seja descontado quando é utilizada a rede normal.

 

Categorias: Notícias

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.