Trata-se da energia solar fotovoltaica da BMC Energia: uma empresa itabiritense. A nova firma procura estabelecimentos comerciais para instalação e venda do produto, ou somente vendedores que serão devidamente treinados.

Uma tecnologia, que existe há anos no mundo, chegou a Itabirito (MG) há cerca de três meses. É a energia solar fotovoltaica, que converte a luz solar em energia elétrica. O sistema, depois de instalado em residências ou empresas, pode diminuir drasticamente o dinheiro gasto com a conta de luz.

“Muito se ouve falar em aproveitamento da energia solar para aquecer água, mas para produzir energia elétrica é um avanço que tem a ver com respeito ao meio ambiente e valorização do imóvel”, afirmou o engenheiro civil, André Caldeira, sócio da BMC Energia, empresa de Itabirito que disponibiliza a tecnologia. Os proprietários da nova firma também são itabiritenses.

Segundo o engenheiro civil, existe a intenção da BMC de se fazer parceria com empresas públicas e privadas e levar a tecnologia para famílias de baixa renda. “Isso significa popularizar o acesso ao avanço”, disse o engenheiro em telecomunicações, Anderson Braga, outro sócio da BMC.

Como funciona

O trabalho funciona da seguinte maneira: a Cemig (concessionária de energia elétrica em MG) é acionada pelo engenheiro eletricista, Gabriel Mesquita, o terceiro sócio da nova empresa de Itabirito, que informa à concessionária a intenção de se instalar o equipamento em uma residência ou empresa.

Depois do aval devidamente documentado da Cemig, começam os trabalhos de instalação.

“Em 2012, a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) baixou uma resolução que permite compartilhar energia elétrica com empresas públicas. Sendo assim, o equipamento instalado ‘injeta’, na Cemig, a energia elétrica produzida na residência. A Cemig, então, desconta o valor da energia repassada na conta de luz. A redução na conta pode chegar a 95%. Não chega a 100% porque existe uma taxa de disponibilidade que a Cemig cobra de todas as empresas e residências ligadas à rede”, disse Gabriel.

Para se ter uma ideia, a Cemig cobra em torno de 80 centavos por kWh (quilowatt-hora). Com a instalação do sistema, a conta pode chegar a cerca de R$ 25 por mês. Isso no caso de uma residência simples que utiliza sistema monofásico.

A tecnologia é uma tendência mundial. Sua utilização cresce a impressionantes 300% ao ano. São exemplos de investimento de grande porte em Minas Gerais: o Estádio do Mineirão, em Belo Horizonte, que é abastecido com energia fotovoltaica, e o Atlético Mineiro, que irá instalar uma usina desse sistema no norte de Minas para abastecer todas as dependências do clube.

Surge aí uma situação que deixa a energia solar fotovoltaica ainda mais atraente. Instalado o equipamento em uma residência, o desconto na conta de luz poderá ser dado para outras edificações de um mesmo proprietário. “Quem instala na casa ou apartamento, tem desconto na conta não somente da residência instalada, mas também em um sítio, por exemplo”, afirmou o engenheiro eletricista.

Três sistemas

A BMC Energia disponibiliza três sistemas de geração de energia: on-grid, off-grid e híbrido.

Off-grid: Funciona com banco de baterias que armazenam a energia produzida. Neste caso, não há necessidade de acordo com a Cemig. Com a luz do sol, a tecnologia desempenha a função dela. À noite, o excedente que está na bateria é utilizado. O interessante é que neste formato, a residência ou empresa fica independente dos cortes de luz que, porventura, possam se dar em uma rua, por exemplo. O sistema off-grid pode ser implementado também em locais onde não há redes de distribuição da concessionária.

On-grid: A energia produzida é repassada para a Cemig, que desconta o valor do repasse na conta de luz do proprietário. A vantagem desta forma de geração é que um mesmo proprietário pode utilizar a energia produzida em várias edificações, respeitando o limite da quantidade de quilowatt-hora que é enviado à concessionária.

Híbrido: Funciona utilizando os sistemas on-grid e off-grid.

De acordo com os três proprietários da BMC Energia, a tecnologia disponibilizada em Itabirito é certificada pelo Inmetro.

Oportunidade de trabalho

A BMC fez parceria com uma firma de Itabira (MG), que trabalha com instalações de equipamentos elétricos, para vender e instalar equipamentos de energia fotovoltaica em residências e empresas itabiranas. Na capital mineira, o mesmo se deu.

 

Fonte: Minuto Mais

Categorias: Notícias

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.